Lucia Pellanda ensina a quem vai cuidar e aprende cuidando

No talk, a médica e professora falou das suas duas paixões para alcançar o objetivo de cuidar e formar cuidadores com excelência

A confluência de diferentes saberes e aptidões, visando a saúde e bem-estar dos cidadãos, esteve presente na maioria dos talks doTEDxUnisinosSalon, realizado na manhã deste sábado, 1º, na Unisinos Porto Alegre. A arte de ensinar e a Medicina são fortes aliadas na carreira da segunda speaker damanhã, Lucia Campos Pellanda.

Lucia é médica especialista em Pediatria, doutora em Cardiologia pela Fundação Universitária de Cardiologia e reitora da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). Ainda criança, sustentava o sonho de ser professora e médica. Mas, como? Ensinando a cuidar, por exemplo. Este foi o tema da sua fala, repleta de experiências, recomendações e provocações baseadas nos conhecimentos somados nos mais de 25 anos de carreira.

A speaker compartilhou, de cara, uma das principais lições que aprendeu com seu ofício: manter sempre viva a sua criança interior. Segundo ela, o lado criança alimenta criatividade e faz com as pessoas vejam as coisas de um jeito diferente. “As crianças nos ensinam duas questões que são fundamentais: aprender a aprender e aprender a desaprender. Sabemos muito pouco e tudo o que nós sabemos é transitório. O ensino do bem cuidar também tem que mudar”, falou. Lucia exemplificou com o cotidiano da área cardiovascular, sua especialidade. “Os conceitos, diagnósticos e tratamentos são constantemente reformulados pelas pesquisas e descobertas, como a desconstrução de padrões, como o que é considerado ‘normal’ em termos de saúde versus os estereótipos inatingíveis em termos de estética. Tal qual a criança, é a partir da dúvida que buscamos conhecimento novo”, declarou.

A empatia e a soma de esforços são duas palavras-chave que podem facilitar esse processo. “Como é importante para o professor entender que aprendizado é momento desconforto! Da mesma forma, ninguém simplesmente sabe como lidar com a própria doença, por isso, para tratar e atender pacientes, é essencial que o profissional acolha e entenda esse desconforto. Ser professora foi o melhor cuidado que eu poderia oferecer”, ponderou.

No final da fala, Lucia foi provocada pela hostess, que pediu um conselho aos professores. Prontamente, respondeu, “manter-se investigativo. O elemento fundamental é mudar a lógica de professor que sabe tudo e transmite conhecimento, para vamos aprender juntos e, a partir disso, construir conhecimento novo com seus alunos”.

Texto: Cândida Portolan

Deixe um comentário


IMPORTANTE!
Para enviar o comentário, você precisa resolver um simples cálculo (Nós precisamos saber se você é realmente humano ) :D

Quanto é 12 + 5 ?
Please leave these two fields as-is: