Inspiração de família – Carlos Pereira

A menina Clara, de sete anos, é a grande inspiração do analista de sistemas Carlos Pereira, pai dela. A pequena tem paralisia cerebral e, por esse motivo, ele desenvolveu o primeiro aplicativo do mundo que permite que pessoas com algum tipo de deficiência se comuniquem. O projeto foi premiado pela Organização das Nações Unidas (ONU), em Abu Dhabi e também foi reconhecido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington, nos Estados Unidos.

Clara consegue hoje se comunicar através do aplicativo. Adora os filmes da Disney e disse que se identifica com a princesa Ariel, pois, em grande parte da história, ela não fala. Seria impossível para Carlos descobrir do que a filha gosta se não fosse o Livox.

Sobre o aplicativo

Livox é um aplicativo inteligente com algoritmos criados para que pessoas com paralisia cerebral, autismo, entre outras deficiências possam se alfabetizar, ler livros e escrever. No Brasil, 15 milhões de pessoas são deficientes, entre estes, 10 mil são beneficiados com o aplicativo. “Imagina o impacto para essas pessoas no dia a dia”, falou Pereira.

Com mais de 400 mil quilômetros rodados pelo Brasil, levando o aplicativo e realizando inclusão social, o analista conta que o próximo passo será aplicar a tecnologia na Arábia Saudita. “Estamos felizes por termos criados algo mágico”, disse.

Pereira terminou a apresentação relatando a nova conquista: uma parceria com o Google, que vai ajudar a desenvolver novos algoritmos.

 

Autor: Stephany Foscarini

Repórter Unicos/Unisinos

 

Conheça o palestrante: Carlos Pereira

Carlos Pereira é analista de sistemas e pai de uma menina de sete anos que tem paralisia cerebral. Devido à deficiência de sua filha, Carlos inovou em diversas áreas, e criou um dos primeiros esquemas de crowdfunding do Brasil. O palestrante também é responsável por desenvolver o primeiro aplicativo do mundo que permite que pessoas com deficiência se comuniquem em português. “Muitas pessoas com deficiência são, tecnicamente falando, mudas. E com um agravante: não podem fazer uso de linguagem de sinais devido a limitações motoras e/ou cognitivas”, explica que Carlos que trabalha sempre em busca de criar dispositivos que possibilitem a real inclusão social de pessoas com deficiência.

Essas iniciativas já foram premiadas duas vezes, pela Organização das Nações Unidas – ONU e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID. No TEDxUnisinos, Carlos vai contar um pouco da sua história e vai falar da comunicação alternativa à era das interações humanas. “Escolhi esse tema devido à deficiência da minha filha. Empoderar pessoas que estão na mesma situação se tornou uma paixão para mim. Dessa paixão, surgiu diversas iniciativas que estão mudando a vida de milhares de pessoas com deficiência”, destaca. Confira essa história completa no dia 30 de outubro no TEDxUnisinos.

Conheça os demais palestrantes do TEDxUnisinos 2015 aqui.

Deixe um comentário


IMPORTANTE!
Para enviar o comentário, você precisa resolver um simples cálculo (Nós precisamos saber se você é realmente humano ) :D

Quanto é 14 + 10 ?
Please leave these two fields as-is: