Rosângela Melatto – A transformação do mundo pela educação das mulheres

Foto: Bruno Alencastro

Rosângela Melatto trabalha na Intel como Corporate Social Responsibility Manager. É responsável por todas as ações sociais da empresa na América Latina, incluindo planos estratégico e implementação de projetos como o Women and Girls Program. É graduada em Engenharia Química e mestre em Comunicação Empresarial.

Assista ao talk aqui:

embedded by Embedded Video

 

*Rosângela Melatto diz: é inspirador falar após um grupo de meninas que apresentam ideias tão empreendedoras para mudar o mundo, justamente ela que se julga uma profissional que atua com empoderamento de mulheres. A palestrante argumenta que o mundo tem mudado de forma cada vez mais veloz e a tecnologia é a força motriz de tudo isso, ou seja, responsável por uma mudança tão rápida e desorganizada e não linear que estamos vivendo hoje.

Muitas mulheres não têm acesso a tudo isso, e muitas vezes, não tem acesso nem à Educação Básica. Podemos achar que não, que não é uma realidade mas, se sairmos da nossa zona de conforto, conseguiremos enxergar tudo isso.

“Tivemos grandes avanços, investimentos mais de 1 bilhão de dólares nessa última década. Mas ainda não é suficiente para mudar a vida de meninas e mulheres. A pretensão é de investir para mudar a vida delas. Dar acesso aos talentos que podem mudar a economia”, diz a palestrante. Segundo Rosângela, quando a mulher tem acesso ao que precisa, com as ferramentas necessárias, é capaz de começar e terminar um trabalho.

Por que investir em meninas e mulheres? Porque podemos transformar a vida de uma menina e o futuro de uma mulher. “Investir em mulheres é a coisa mais inteligente a fazer”, diz Rosângela. A mulher, quando tem acesso ao ensino, fará com que o ensino e aprendizagem tenham maior  qualidade.

A mulher mesmo em casa, consegue achar oportunidades de trabalho, de romper dificuldades. Consegue se conectar a outras mulheres que tem a mesma realidade e passe a ter voz, quem tem voz, tem vez.

Por que o efeito é multiplicador? Porque a mulher reinveste até 90% dos seus ganhos dentro da família e na sua sociedade. A mulher que frequenta a escola, provavelmente, fará com que o filho também frequente a escola e fará com que ele vá além do que conseguiu ir.

Rosângela relata a experiência da Intel nos programas de educação: Intel educar, presente em mais de 80 países, que já capacitou mais de 12 milhões de professores, grande parte desse número é composto por mulheres.

Não adianta só garantir o acesso à tecnologia, mas a mulher precisa também produzir tecnologia. Para tanto, a Intel tem um programa de bolsas de estudos para que mulheres possam realizar cursos superiores. Assim, passam a fazer parte de uma parcela da população que chega ao nível universitário.

Para Rosângela, a mulher é muito clara. Ela fala o que funciona e o que não funciona e isso é muito importante dentro da corporação.

A palestrante finaliza com o vídeo que apresenta meninas com perspectiva de um futuro melhor.

*Texto: Elisângela Ribas e Daiane Grassi

 

Quer saber mais sobre os demais talks? Clique aqui.