A importância das descobertas no processo de aprendizado

Afinal, o que os bebês fazem no berçário? Essa foi uma indagação de destaque no TEDxUnisinosSalon e título da obra literária que é fruto dos estudos do professor Paulo Sérgio Fochi. Paulo é doutorando em Educação na linha de Didática e Formação de Professores pela USP, mestre em Educação em Estudos sobre Infância pela UFRGS e apaixonado pela pesquisa sobre a educação infantil e pela formação de educadores.

As inquietações sobre o misterioso universo dos bebês, seu desenvolvimento e aprendizado, iniciaram junto à sua imersão na Pedagogia. Quanto mais próximo dos pequenos, mais curiosidade tinha em entender suas dinâmicas. Por isso, Paulo quis ir mais longe: tornou-se professor de bebês, passou pesquisar e acompanhar de perto os primeiros passos dos seus alunos no processo de aprendizado.

“Tudo o que eu sabia sobre ser professor não servia para ser professor de bebês”, afirmou. A Literatura, segundo ele, dava conta das ações e atividades do professor e alunos em sala de aula, mas não falava sobre o que os alunos fazem, o que desejam fazer e como proporcionar esse processo de descobertas. Para conduzir o aprendizado, dentro da chamada “Pedagogia das Descobertas”, a linguagem precisa ser diferenciada. “Geralmente, os professores não supõem o que os bebês desejam, por isso, muitas vezes, os aluninhos acabam sendo ‘colonizados’, ensinados de uma forma  homogenia. A linguagem corporal, as manifestações e interações dos bebês têm muito a dizer sobre as suas necessidades e como o aprendizado deve ser conduzido nessa idade”, explicou.

Os bebês “Caio” e “Carlos” e a professora “Neide”, foram os personagens que nortearam a fala de Paulo. Com perfis, idades e papeis completamente diferentes, eles conviveram numa escola de Educação Infantil e provocaram uma importante reflexão sobre a construção da docência: afinal, qual a necessidade de todos os alunos aprenderem tudo ao mesmo tempo e da mesma maneira? De acordo com o speaker, supor que o bebê tem agência e emergência para descobertas distintas é um diferencial para atender os anseios da sua formação e desenvolvimento. “Os bebês desejam, têm intenção, sentimentos e pensamentos. Considerar o tempo, as agências e as construções dos alunos pode ser fundamental para potencializar as relações entre aluno e professor e ensino e aprendizagem”, colocou.

O professor fechou o talk alertando que é um equívoco pensar este processo de descobertas somente para os alunos de anos iniciais. “A observação das especificidades, dos anseios e necessidades vale para qualquer tipo de sala de aula, com estudantes de qualquer idade. Torna-se uma importante ferramenta para pensar estrategicamente as aulas e qualificar o aprendizado”, concluiu.

TEDxUnisinosSalon em movimento

O TEDxUnisinosSalon ocorre três vezes por ano. A próxima edição, sobre Saúde, está prevista para o mês de junho, mas ainda não tem data definida. Já o TEDxUnisinos 2017 já pode ser marcado na agenda: será no dia 28 de outubro, no Teatro Unisinos, no campus Porto Alegre. As informações sobre inscrição e serviços serão divulgadas assim que definidas.

 

Deixe um comentário


IMPORTANTE!
Para enviar o comentário, você precisa resolver um simples cálculo (Nós precisamos saber se você é realmente humano ) :D

Quanto é 9 + 14 ?
Please leave these two fields as-is: